Indivíduos com patologia respiratória têm habitualmente uma redução da tolerância ao esforço, que pode ser atribuída a diversos factores tais como: dispneia, ventilação ineficaz, fadiga muscular periférica, insuficiência cardíaca direita, medicação em curso, entre outros. Esta menor tolerância ao esforço pode condicionar uma capacidade funcional muito baixa e contribuir para o progressivo isolamento destes indivíduos.

 

O exercício é um elemento central nos Programas de Reabilitação Respiratória sendo determinante na melhoria da qualidade de vida e da capacidade funcional dos doentes respiratórios. Estes benefícios podem ser alcançados nos diferentes contextos de intervenção (hospitalar, centros especializados, comunidade ou domicilio), independentemente da gravidade da doença ou a idade do indivíduo.

 

O treino de exercício tem riscos associados, particularmente nestes doentes com multimorbilidades, devendo quem prescreve, orienta e monitoriza possuir um conhecimento aprofundado, optimizando os resultados do treino em condições de máxima segurança.

 

Torna-se importante que os profissionais envolvidos no exercício físico tenham um conhecimento cada vez mais alargado acerca deste meio terapêutico, conferindo uma mais-valia nas equipas promotoras de saúde em que estão integrados.

​FÁTIMA RODRIGUES (Coordenadora Científica do curso)

  • Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa – Universidade Clássica de Lisboa.

  • Fez a especialidade de Pneumologia no Hospital de Egas Moniz, onde trabalhou onze anos. Trabalha desde 2001 no Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte - Hospital de Pulido Valente, exercendo desde 2007, funções de coordenação da Unidade de Reabilitação Respiratória.

  • Mestrado em Patologia do Aparelho Respiratório, pela Faculdade de Ciências Médicas – Universidade Nova de Lisboa (UNL) em 2002. Defendeu a Tese “Estudo da hiperinsuflação pulmonar como factor limitativo do exercício físico em doentes com doença pulmonar obstrutiva crónica”.

  • Doutoramento em Medicina – Pneumologia, na área da DPOC e Reabilitação Respiratória pela Faculdade de Ciências Médicas da UNL em 2016. Defendeu a Tese “A doença pulmonar obstrutiva crónica e o exercício: impacto da doença no declínio funcional e importância do treino de exercício nos benefícios para a saúde”.

  • Professora auxiliar convidada no Ensino da Disciplina de Medicina I / Pneumologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

  • Investigadora do Instituto de Saúde Ambiental, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa.

  • Certificado de Aptidão Profissional (CAP) de Formador desde 1998.

  • Formadora a nível nacional de fisioterapeutas na área do treino de exercício em doentes com patologia respiratória.

  • Áreas de investigação: reabilitação respiratória e treino de exercício nos doentes com DPOC, a inflamação e o exercício no doente com DPOC, epidemiologia da DPOC em Portugal, morbilidade e funcionalidade em doentes com DPOC, telemonitorização da atividade física e da oxigenoterapia de longa duração em doentes insuficientes respiratórios, fisiopatologia respiratória.

  • Autora e co-autora de vários trabalhos comunicados relacionados com a Reabilitação e/ou Fisiopatologia do Exercício.

  • Autora e co-autora de vários artigos relacionados com a Reabilitação e/ou Fisiopatologia do Exercício.

  • Membro do Corpo Editorial da Revista Portuguesa de Pneumologia, sendo editora associada desde 2010.

  • Consultora da Direção Geral de Saúde para o Programa Nacional das Doenças Respiratórias na área da Reabilitação Respiratória desde 2016.

LUÍSA MORAIS

  • Licenciatura em Educação Especial e Reabilitação na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa (1994).

  • Curso de Fisioterapia pela Escola Técnica dos Serviços de Saúde de Lisboa (1986).

  • Fisioterapeuta do Hospital de Pulido Valente na Unidade de Reabilitação Respiratória desde 1988 tendo cessado funções em 2013 (25 anos).

  • Fisioterapeuta no AIR Care Centre, Centro de Reabilitação Respiratória da Linde desde 2013

  • Responsável por monitoragem dos estágios em Cardio-respiratória de alunos do 2º, 3º e 4º ano da Escola Superior de Saúde de Alcoitão desde há 15 anos. Orientadora de estágios curriculares dos, 3º e 4º ano de licenciatura em Fisioterapia Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa (ESCVP), Universidade Atlântica e Escola de Castelo Branco.

  • Colaboração na docência de aulas ministradas em diversas escolas: Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa (ESSCVP), Escola Superior de Saúde de Alcoitão (ESSA), CESPU, Escola de Setúbal, Escola de Castelo Branco, na área da “Fisioterapia em Condições Cárdio-Respiratórias” e “Fisioterapia Respiratória” (nas licenciaturas em Fisioterapia); Universidade Atlântica e Alcoitão (curso de pós-graduação em fisioterapia respiratória) e Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Porto (no Mestrado em Fisioterapia Cardio-Respiratória). Foi docente da disciplina de Fisiologia do Exercício do 3º ano do curso de Fisioterapia da Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa.

  • Orientadora e júri em várias teses finais da licenciatura em Fisioterapia decorridas na E.S.S.A. e E.S.S.C.V.P. e relacionadas com a abordagem do doente com patologia respiratória.

  • Colaboração em várias acções de formação dirigidas a Psicólogos, e formação pós-graduada a médicos (ações dinamizadas pela SPP e Fundação do Pulmão) e licenciados da Faculdade de Motricidade Humana em temas relacionados com o Exercício Fisíco e Métodos de Relaxamento em Indivíduos com Patologia Respiratória.

  • Formadora do curso intitulado “Prescrição e treino de exercício em doentes respiratórios”, já com 26 edições, ministrado em várias instituições hospitalares do país e em contexto privado dinamizado pelo Grupo de Interesse em Cardio-respiratória da APF desde 1999.

  • Várias comunicações realizadas em eventos científicos nacionais relacionadas com o tema: “Doente Respiratório Exercício e educação”.

  • Co-autora de artigos científicos publicados na Revista Portuguesa de Pneumologia.

JOANA SANTOS

  • Licenciada em Fisioterapia pela Escola Superior de Alcoitão

  • Fisioterapeuta do AIR Care Centre - Centro de Reabilitação Respiratória da Linde Saúde, Lisboa desde 2013

  • Trabalhou como fisioterapeuta na Unidade de Reabilitação Respiratória do Hospital Pulido Valente – CHLN, desempenhando funções essencialmente em contexto de ambulatório (Reabilitação Respiratória), prestando também cuidados em contexto de Unidade de Cuidados Intensivos, Intermédios e Enfermarias de Pneumologia, Cirurgia Digestiva e Torácica entre 2004 e 2013

  • Formadora em diversos cursos pós-graduados dirigidos a médicos e fisioterapeutas em áreas relacionadas com a Reabilitação Respiratória e o Exercício Físico em doentes respiratórios desde 2011.

  • Docente convidada nas Escolas Superior de Saúde de Alcoitão e Superior de Saúde da Cruz Vermelha para lecionar na área da “Fisioterapia em Condições Respiratórias” e de “Terapia pelo Exercício” desde 2009.

  • Educadora clínica de estágios curriculares e estágios no âmbito do programa ERASMUS desde 2006.

  • Preletora convidada em eventos científicos nacionais relacionados com o tema: “Doente Respiratório, Exercício e educação”.

  • Co-autora de 2 artigos científicos publicados em revistas científicas “peer-reviewed”.

  • Presença em vários congressos, reuniões científicas e cursos, nacionais e internacionais, dinamizados pela Sociedade Portuguesa de Pneumologia, Associação Portuguesa de Fisioterapeutas, Grupo de Interesse em Fisioterapia Cárdio-Respiratória, European Respiratory Society.

  • Colaboração com a associação Respira.

O objectivo deste curso é ministrar conhecimentos teóricos e práticos sobre prescrição de treino de exercício para doentes respiratórios.

No final do curso, os formandos terão um conhecimento aprofundado sobre a planificação e implementação de programas de treino para utentes com diversos tipos de patologia respiratória.

Os formandos atingirão os seguintes objetivos de aprendizagem:

  • Compreender as bases da fisiologia do exercício e os mecanismos de limitação ao exercício no doente com patologia respiratória.

  • Fundamentar a importância dos programas de treino de exercício e da actividade física regular.

  • Avaliar um doente respiratório candidato ao treino de exercício.

  • Conhecer as várias modalidades de exercício terapêutico.

  • Estruturar e prescrever um programa de treino de exercício.

  • Avaliar os resultados do programa de treino.

  • Conhecimento sobre evidência científica atual nesta área e sua implementação na prática clínica.

  • Exercício físico na Reabilitação Respiratória e sua importância nas populações especiais.

  • Breves noções de Fisiologia do exercício.

  • Clínica, fisiopatologia e principais causas de limitação ao exercício na patologia respiratória.

  • Insuficiência respiratória crónica e oxigenoterapia de longa duração.

  • Avaliação clínica do candidato a um programa de treino ao exercício.

  • Prova de esforço cardiorrespiratória.

  • Testes de terreno: teoria e prática.

  • Avaliação da força, resistência e flexibilidade: teoria e prática.

  • Metodologia do treino aeróbio e do treino de força.

  • Estratégias adjuvantes do treino.

  • Treino em doentes respiratórios com patologia cardíaca associada.

  • Estudos de caso.

  • Avaliação de resultados do programa de treino.

  • Exemplos de programas de treino: protocolos aplicados a casos concretos.

  • Avaliação e promoção da actividade física regular.

      Programa sujeito a alterações

31 de maio, 01 e 02 de junho de 2019

09h às 17h

Fisioterapeutas e Médicos.

Centro de Formação do MAPADI

Rua José Regio, 614 

4490-909 Póvoa de Varzim

 

290€ (inclui manual do curso, certificado DGERT e 6 coffee breaks)

Pagamento de 100% no ato da inscrição ou em duas prestações de 50%: a primeira aquando da inscrição e a segunda até uma semana antes da data de realização do curso. No caso de pretender sugerir um plano de pagamento alternativo, envie-nos um email para info@formaterapia.com.

O critério de seleção dos candidatos é a ordem de receção das inscrições.

Os critérios de desempate são: análise curricular e frequência do curso "Introdução ao Conceito Bobath em Pediatria"

A sua inscrição só será válida se nos enviar o comprovativo de pagamento e a cédula profissional/diploma de curso.

No caso de desistência, o valor pago apenas será reembolsado no caso da vaga ser preenchida.

A Formaterapia reserva-se o direito de cancelar o curso no caso de não obter um número mínimo de inscrições.

A realização do curso será confirmada na semana seguinte à do termo do prazo de inscrições.

Política de Privacidade

Termos e Condições

Regulamento de Formação