CLINICAL S&C.png

O Strength & Conditioning consiste, tradicionalmente, em treino de força e condicionamento físico

direcionado para desportistas, tendo como objetivo prioritário melhorar o seu rendimento.

Tradicionalmente, está mais associado à área do fitness.

No entanto, a sua aplicabilidade ao nível de diversas condições de saúde tem vindo a ser

demonstrado pela investigação científica. A investigação tem demonstrado efeitos positivos

em dor crónica (incluindo dor lombar, fibromialgia e osteoartrose, entre outros), tendinopatias,

osteoporose, diabetes tipo II, melhoria da condição cardiovascular, etc. Poderá ter um papel

primordial em diversas situações clínicas em que é necessário potenciar capacidade funcional e

performance física. Paralelamente, apresenta efeitos positivos ao nível psicossocial, tendo a

investigação evidenciado melhoria de capacidades cognitivas, auto-estima, estados de

depressão e ansiedade, por exemplo. 

Assim, os princípios do Strength & Conditioning, quando aplicados em condições clínicas, não tem por objetivo o bodybuilding

Considerando os múltiplos fatores associados a situações de lesões músculo-esqueléticas, e em função do raciocínio associado a cada caso clínico, o Fisioterapeuta poderá ter a necessidade de prescrever exercício com o objetivo potenciar a força, potência, hipertrofia, endurance e controlo neuromuscular. Os benefícios deste tipo de treino têm vindo a ser associados a diversas condições clínicas e é essencial que o Fisioterapeuta domine princípios elementares de treino e sua periodização. 

Este curso baseado na evidência permitirá desenvolver competências nesta área, direcionadas para a contexto clínico, desde idosos até atletas de alta competição. 

O Fisioterapeuta que frequentar este curso terá ao seu dispor uma ferramenta que adicionará ao seu conhecimento sobre movimento e (dis)função, integrando uma abordagem não baseada unicamente em princípios biomecânicos, mas em toda a dimensão biopsicossocial do utente. A perspetiva deste curso tem em consideração aspetos clínicos e não pretende dotar o Fisioterapeuta de competências relacionadas com outras profissões, como preparadores físicos, treinadores ou outros profissionais do exercício.
 

claire-minshull.jpg

CLAIRE MINSHULL

 

Claire Minshull trabalha há mais de 15 anos na área da Medicina Desportiva como docente, investigadora, consultora e clínica. Desenhou, implementou e dirigiu diversos projetos de investigação, foi supervisora de diversos doutoramentos e publicou mais de 30 artigos em revistas de alto fator de impacto na área da Medicina Desportiva, Fisioterapia, Exercício e Reabilitação. Foi investigadora e docente na Nottingham Trent University, University of Edinburgh, Queen Margaret University, entre outras.

É doutorada em Neuromuscular Performance Rehabilitation Science pela Bangor University (Reino Unido).

É palestrante habitual em eventos científicos a nível internacional e é revisora de diversas revistas científicas da área da Medicina Desportiva e Psicologia. É fundadora e diretora do Instituto Get Back to Sports (www.getbackgosports.com)

Os seus interesses de investigação e docência focam-se na influência do exercício, treino e reabilitação na estabilidade articular dinâmica, assim como na performance neuromuscular, músculoesquelética e psicobiológica. O seu trabalho também se foca na avaliação da função neuromuscular e no desenvolvimento de estratégias de intervenção de reabilitação para optimizar a função e a performance. As suas áreas de expertise encontram-se na interseção da Fisiologia do ExercícioStrength & Conditioning e a Fisioterapia.

O objetivo deste curso é ministrar conhecimentos teóricos e práticos sobre a aplicação de princípios de Strength & Conditioning na prática diária do Fisioterapeuta, tendo em consideração a importância que o treino de força e condicionamento físico poderão ter em diversas situações clínicas. 

No final do curso, os formandos estarão aptos a integrar princípios de Strength & Conditioning na sua prática clínica, inserido numa abordagem multimodal de Fisioterapia, tendo desenvolvido as seguintes competências:

  • Adquirir conhecimentos sobre prescrição de exercício direcionado para população clínica, desde o atleta de alta competição ao utente idoso.

  • Compreender como desenhar e manipular variáveis de programas de exercício clínico para diversas patologias.

  • Aprender metodologias de avaliação e intervenção baseadas na melhor evidência científica disponível, para maximizar os resultados da reabilitação.

  • Aprender as limitações da prescrição de exercício baseada na receita "3 séries de 10 repetições".

  • Compreender a importância de implementar e monitorizar programas de Strength & Conditioning desenhados especificamente para a população clínica.

  • Princípios de Strength & Conditioning aplicados à população clínica.

  • Índices de performance neuromuscular e estabilidade articular dinâmica (força, índices de força, etc.).

  • Avaliação e medição de índices de performance e fenómenos fisiológicos subjacentes.

  • Hierarquia de importância de índices de performance na estabilidade dinâmica articular.

  • Treino e fases de recuperação da lesão.

  • Capacidade de adaptação de tecidos contrácteis e não contrácteis.

  • Princípios de especificidade, sobrecarga e progressão.

  • Análise crítica de literatura relacionada com Strength & Conditioning direcionado a população clínica.

  • Efetividade e limitações de intervenções de reabilitação e de Strength & Conditioning.

  • Desenho e implementação de programas de exercício clínico.

  • Mecanismos de lesão muscular induzida pelo exercício.

  • Efeitos agudos do exercício.

  • Síndrome Retardado de Desconforto Muscular.

  • Prehabilitation”: definição, tipos de intervenção e avaliação crítica da sua utilidade.

  • Efeitos cruzados do treino: como treinar o membro contralateral (assintomático) para promover ganhos de força no membro lesado.

  • Integração de treino de força com outros tipos de exercício terapêutico.

  • Evidência científica e sua integração na prática clínica.

  • Estudos de caso e raciocínio clínico.

  • Trabalho em equipa multi e transdisciplinar com outros profissionais da área da saúde e da área do treino.

02, 03, 16 e 17 de março de 2019 

09h às 17h00

Fisioterapeutas

24 vagas

Grande Porto (local a confirmar)

 

595€ (inclui manual do curso, certificado DGERT e 8 coffee breaks)

Pagamento de 100% no ato da inscrição ou em duas prestações de 50%: a primeira aquando da inscrição e a segunda até uma semana antes da data de realização do curso. No caso de pretender sugerir um plano de pagamento alternativo, envie-nos um email para info@formaterapia.com.

 

O critério de seleção dos candidatos é a ordem de receção das inscrições.

A sua inscrição só será válida se nos enviar o comprovativo de pagamento e a cédula profissional/diploma de curso.

No caso de desistência, o valor pago apenas será reembolsado no caso da vaga ser preenchida.

A Formaterapia reserva-se o direito de cancelar o curso no caso de não obter um número mínimo de inscrições.

A realização do curso será confirmada na semana seguinte à do termo do prazo de inscrições.