O síndrome miofascial é uma das principais causas de dor crónica. 

A primeira abordagem ao tratamento de pontos gatilho miofasciais foi publicada pela Dra. Janet Travel nos anos 50. O primeiro livro sobre esta temática foi publicado em 1983, pela mão de David G. Simons e Janet Travel.

As lesões musculares (ex.: trauma, lesões por esforços repetitivos) podem causar ruptura do retículo sarcoplasmático, originando uma libertação descontrolada de iões de cálcio que, por sua vez, causam contracções persistentes do sarcómero. A contracção mantida de sacrómeros e fibras musculares poderão causar bandas tensas a nível muscular, que podem ser visualizadas por ultrassonografia e ressonância magnética. Por outro lado, as contracções prolongadas solicitam o dispêndio de demasiada energia e, por outro, comprimem os vasos sanguíneos. Daí resulta uma "crise de energia". Devido à falta de ATP, existe, também, uma diminuição de absorção de iões de cálcio ao nível do retículo sarcoplasmático, levando à perpetuação da contracção. Como resultado, existem uma libertação local de bradicinina que diminui o limiar de terminações nociceptivas. Esta "crise de energia" leva, também, a uma libertação de acetilcolina que perpetua o ciclo de contracções prolongadas.

O objectivo da terapia por trigger points (pontos gatilho) é a diminuição da contracção de sacrómeros, aumentando o fluxo sanguíneo local e inibição de processos inflamatórios locais.

Existe um consenso de diversos peritos a nível mundial que a combinação de tratamento manual e punção seca são a melhor abordagem para este tipo de disfunção.

 

Este curso de 6 dias foi desenvolvido pela David G. Simons Academy, sendo a sua qualidade reconhecida pela Swiss EduQua. É ministrado com êxito em todo o mundo (Espanha, Itália, Israel, Suiça, França, Irlanda, Reino Unido, Turquia, Chile,

Arábia Saudita, Brasil, etc.). Poderá consultar www.dgs.eu.com para obter mais informações esta entidade líder mundial na área da docência e investigação de dor miofascial e terapia por pontos gatilho. 

JAVIER IGLESIAS

  • Diplomado em Fisioterapia pela Universidad de Oviedo. 

  • Licenciado em Kinesiología y Fisiatria pela Universidad Pública de Argentina. 

  • Doutorado pela Facultad de Medicina da Universidad de Oviedo. 

  • Professor da Escuela de Osteopatia de Madrid. 

  • Professor sénior da David G. Simons Academy.

  • Revisor científico de diversas revistas científicas. 

  • Autor de diversos artigos científicos na área da Terapia Manual e pontos gatilho. 

Este curso de aborda as bases da terapia por pontos gatilho (trigger points) manual e por punção seca (dry needling) e sua aplicabilidade na avaliação e tratamento. É um curso com aplicabilidade clínica imediata.

No final do curso, os alunos terão:

  • Compreendido a fundamentação científica do síndrome de dor miofascial e trigger points

  • Capacidade de avaliar e tratar trigger points miofasciais.

  • Compreendido as indicações e contra-indicações à aplicação de técnicas manuais e de punção seca (dry needling).

  • Compreendido os possíveis efeitos secundários da terapia manual e punção seca de trigger points e como agir nessas situações.

  • Introdução ao síndrome miofascial: definições, terminologia e etiologia.

  • Fisiopatologia do síndrome miofascial e ponto gatilho.

  • Diagnóstico de postos gatilho.

  • Anatomia, sintomas, mecanismos de ativação.

  • Técnicas de palpação de pontos gatilho.

  • Técnicas de tratamento manual e por punção seca dos 30 músculos mais comuns na prática clínica (ver listagem dos músculos aqui).

  • Indicações e contra-indicações. 

  • Evidência científica.

  • Raciocínio clínico e estudos de caso. 

18, 19, 20, 25, 26 e 27 de maio de 2018

18, 19, 25 e 26 de maio: 09h às 18h

20 e 27 de maio: 09h às 13h

Fisioterapeutas

24 vagas

Centro de Formação da Formaterapia | Grande Porto

Rua Almeida Garrett, 271

4480-725 Vila do Conde

 

525€ (inclui manual do curso, certificado DGERT e 10 coffee breaks)

Pagamento de 100% no ato da inscrição ou em duas prestações de 50%: a primeira aquando da inscrição e a segunda até uma semana antes da data de realização do curso. No caso de pretender sugerir um plano de pagamento alternativo, envie-nos um email para info@formaterapia.com.

 

O critério de seleção dos candidatos é a ordem de receção das inscrições.

A sua inscrição só será válida se nos enviar o comprovativo de pagamento e a cédula profissional/diploma de curso.

No caso de desistência, o valor pago apenas será reembolsado no caso da vaga ser preenchida.

A Formaterapia reserva-se o direito de cancelar o curso no caso de não obter um número mínimo de inscrições.

A realização do curso será confirmada na semana seguinte à do termo do prazo de inscrições.

Espanhol

Política de Privacidade

Termos e Condições

Regulamento de Formação